Bem Vindo
Saúde

AEDES AEGYPTI: UM PEQUENO GRANDE PERIGO

O mosquito é transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela

14/09/2017 15h08
Por: Redação
Fonte: Por: Amelia Rodrigues
187
Imagem: Banco de dados do Google
Imagem: Banco de dados do Google

A primavera está chegando e com ela o calor e a chuva, fenômenos naturais que facilitam a propagação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela. Em entrevista à Revista Saúde, o professor do Departamento de Microbiologia do vírus Zika e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), Paolo Marinho de Andrade Zanotto, explica que o clima das regiões tropicais e equatoriais favorece o desenvolvimento e a multiplicação do mosquito, pois oferece tudo o que o inseto precisa; logo, a prevenção ainda é a melhor forma de combater o transmissor.

 

Cada doença possui suas singularidades quanto aos sinais de infecção. De acordo com o Ministério da Saúde, a chikungunya, por exemplo, só apresenta traços entre dois e doze dias após a contaminação; já a zika vírus costuma não apresentar nenhuma manifestação clínica em 80% dos casos e, quando presentes, os mesmos são leves e duram menos de uma semana. Apesar das diferenças, os indícios da contração são parecidos: dores leves nas articulações, vermelhidão nos olhos, febre, coceira na pele, dor de cabeça, manchas avermelhadas na pele e náusea; em casos mais graves de dengue pode haver hemorragia.

 

Dúvidas comuns

 

Já que o mosquito transmite zika, chikungunya e dengue, há como contrair mais de uma doença em uma única picada? Sim, existe a possibilidade, e o tratamento é semelhante.

O que acontece se uma pessoa adquirir zika depois de se recuperar da dengue? Pegar zika após ser curada de uma dengue é muito mais perigoso, pois os mesmos anticorpos que reprimem a dengue ajudam o novo vírus a se espalhar.

 

Vacina

 

Hoje apenas para a febre amarela possui vacina, cuja dose traz imunidade contra a doença para toda a vida. Outra em combate a dengue, desenvolvida pela empresa farmacêutica francesa Sanofi Pasteur, está em fase de teste no Estado do Paraná, conforme informações do próprio laboratório. O Instituto Butantan também está em fase final de teste da vacina brasileira contra a doença.

 

Precauções

 

A Supervisão de Vigilância em Saúde (SUVIS) vem realizando trabalho de conscientização na região de Parelheiros – que em março de 2017 registrou quatro casos de dengue, segundo a Secretária Municipal de Saúde (SMS).

 

Como todas as patologias são transmitidas pelo mesmo vetor, as precauções a serem tomadas são as mesmas: evitar água parada em vasos de plantas, calhas, piscinas, pneus e garrafas; lugares que podem facilmente se tornar criadouros. Preste atenção e faça você também a sua parte para combater o Aedes Aegypti.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 23h04
19°
Chuva fraca Máxima: 25° - Mínima: 21°
19°

Sensação

13 km/h

Vento

94%

Umidade

Fonte: Climatempo
Ayumi
Bobs
Editais
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Editais
Mais lidas
Anúncio
Editais