Quinta, 29 de Outubro de 2020 02:42
+55 11 94087-6185
Especiais Dia Do Rádio

Dia do rádio: pandemia reforça a importância deste meio de comunicação e sua evolução até os podcasts

Docentes do Senac São Paulo mostram a trajetória de uma das principais fontes de informações dos brasileiros e dão dicas aos interessados pela área

24/09/2020 10h25
1.143
Por: Pablo Walisson
Imagem: Banco de Dados do Google
Imagem: Banco de Dados do Google
Todo 25 de setembro possui o papel de homenagear e enaltecer um dos meios de comunicação mais antigos e eficientes do mundo, o rádio. E neste desafiador ano de 2020, a credibilidade e utilidade pública do rádio tem sido reforçada dia após dia. De acordo com dados divulgados pelo Kantar IBOPE Media (http://www.kantaribopemedia.com/brasil-consumo-de-radio/), 77% dos entrevistados em pesquisa recente do instituto afirmaram que escutam a programação das emissoras durante o isolamento social por conta da pandemia da Covid-19.

Para o docente da área de comunicação do Senac São Paulo, Fernando Alves, alguns fatores contribuíram para a alta audiência durante o isolamento, sendo um deles a agilidade na informação. "No início da pandemia todos estávamos em busca de informação sempre atualizada e essa é uma das principais características do rádio. Além disso, alguém narrando o que está acontecendo é algo que proporciona proximidade e contato entre as pessoas, e durante a quarentena isso é fundamental", explica Fernando.

Com uma dinâmica similar e originária do rádio, os podcasts também são destaque na pandemia quando o assunto é comunicação, principalmente no Brasil. Segundo o relatório State of the Podcast Universe, publicado pela Voxnest, o país lidera o ranking de países onde a produção de podcasts mais cresceu desde o início de 2020. Até o momento, o Top 3 é ocupado respectivamente pelo Brasil, Reino Unido e Canadá. Além disso, os podcasts em língua portuguesa também foram os que apresentaram o maior índice de crescimento: 103% desde janeiro.

No entanto o formato ainda tem muito o que crescer em terras brasileiras. Ainda de acordo com o relatório, o Brasil cai para a quinta posição do ranking em relação ao hábito de ouvir podcasts ficando atrás da Turquia, Índia, Colômbia e da vizinha Argentina, respectivamente. Para Fernando, além de o rádio contar com uma longa e inovadora jornada desde a sua criação até hoje em dia, estando inclusive dentro de plataformas de podcasts, o que pode explicar a diferença dos números nesse aspecto é a acessibilidade. "Por mais que os números relacionados à criação de podcasts estejam em crescimento, o alcance do rádio ainda é muito maior, são cerca de três milhões de ouvintes só na Grande São Paulo. Com isso, pode-se afirmar que os podcasts são uma nova maneira de consumir conteúdo em áudio e mais uma etapa da evolução do rádio", afirma o docente.

Veja abaixo uma cronologia com alguns dos principais acontecimentos da trajetória do rádio e, em seguida, as dicas do docente Ricardo de Laet Bechara para entrar para essa jornada criando um podcast.

1922: primeira transmissão de rádio no Rio de Janeiro;

1923: inauguração da primeira emissora brasileira por Roquete Pinto, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro;

Década de 1940: início da era de ouro do rádio;

Década de 1950: chegada da televisão no Brasil, o que muda o panorama do rádio no país;

Década de 1960: surgem grandes comunicadores como Silvio Santos, Gil Gomes e Zé Bétio e fazem do rádio AM, um fenômeno de comunicação;

1980: com o início das locuções ao vivo no FM, o rádio se agiganta em números de audiência e faturamento;

1990: a transmissão via satélite iniciada no fim dos anos 80 integra o Brasil através das ondas do rádio e surgem redes como a Jovem Pan Sat, Rede Transamérica, Rede Cidade e CBN;

2005: iniciam-se as primeiras transmissões de rádio digital no Brasil;

2010: iniciam-se os estudos para viabilizar a migração das emissoras de AM para FM através da extensão do dial;

2019: o fim da Rádio Globo AM 1100 SP marca o fim de um ciclo do rádio AM, iniciado em 1922.

Segundo o docente, existem muitas maneiras de criar um podcast, mas os primeiros passos e os principais erros são:

  • • Definir o formato. Os debates exigem convidados para discutir os assuntos, já no storytelling o próprio locutor desenvolve o assunto;

  • • Definir periodicidade e equipe. Quantidade de episódios e a periodicidade. Número de pessoas necessárias para tocar o projeto;

  • • Nome do podcast para criação de plástica (vinhetas, trilhas, passagens e mais);

  • • Plataforma de gravação e edição. Definir se a gravação será remota ou em estúdio, assim como o local da edição;

  • • Refletir sobre o melhor agregador que disponibilizará os conteúdos e como será a divulgação;

  • • Muita atenção com a parte técnica. Um erro muito comum é o som de cada personagem estar em volumes diferentes;

  • • Certifique-se de que a trilha musical não está mais alta do que a voz;

  • • Garanta a concessão dos direitos autorais das trilhas sonoras;

  • • Evite usar conteúdos em que a captação da voz está com muitos ruídos ou mal equalizada, assim como com cortes por conta de instabilidade no sinal de internet ou por falta de direção da captação do convidado (acústica da sala).

A área de comunicação do Senac São Paulo conta com cursos de diversos níveis como os livres em Prática de Locução de Rádio, Produção de Podcast, Locução para Podcast, o técnico em Radialista - setor locução, entre outros. Mais informações pelo site http://www.sp.senac.br/ .
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 02h40 - Fonte: Climatempo
18°
Alguma nebulosidade

Mín. 19° Máx. 31°

18° Sensação
9 km/h Vento
73% Umidade do ar
90% (40mm) Chance de chuva
Amanhã (30/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 20°

Chuvoso
Sábado (31/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 19°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias