Quarta, 28 de Outubro de 2020 17:44
+55 11 94087-6185
Pandemia do Coronavírus Educação

SP testa alunos da rede estadual a partir desta segunda-feira (12)

Além dos estudantes, 9,3 mil servidores também devem ser testados. Objetivo é realizar um inquérito epidemiológico e mapear o nível de infecção

13/10/2020 11h21 Atualizada há 2 semanas
1.120
Por: Redação Fonte: R7.com
Veja o protocolo de volta às aulas no Estado de São Paulo
Veja o protocolo de volta às aulas no Estado de São Paulo

O Governo de São Paulo anunciou que irá começar a testar alunos e servidores na rede estadual de ensino a partir de segunda-feira (12). Ao todo, serão testados 10 mil alunos, além de 9,3 mil servidores. Segundo o governador João Doria (PSDB), o objetivo é realizar um inquérito epidemiológico e mapear o nível de infecção na rede estadual de ensino.

Os exames realizados serão do tipo RT-PCR (teste do cotonete) em pessoas assintomáticas. Esse inquérito será feito em 20 municípios paulistas. Em cada um deles, cinco escolas serão sorteados e 100 alunos de cada instituição passarão pelo exame. Todos os servidores dessas escolas serão avaliados.

O retorno às aulas prensenciais começou na quarta-feira (7), de forma opcional, para os alunos do ensino médio nas escolas públicas e particulares do estado de São Paulo. A medida vale também para estudantes da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

A decisão de começar pelo retorno de jovens e adultos, segundo o governo se baseia no índice de evasão escolar. Em 125 municípios paulistas, aulas de reforço escolar e extracurriculares já começaram no dia 8 de setembro e tentam diminuir essa lacuna.

Veja o protocolo de volta às aulas no Estado de São Paulo

 

Etapa 1 - A partir de 7 de outubro, cada escola poderá trabalhar com até 35% da capacidade total em sala de aula. Ou seja, em uma unidade escolar com mil estudantes, somente 350 poderão ter aulas presenciais a cada dia, e os demais continuarão a cumprir atividades remotas. Cada escola deverá definir o revezamento de alunos, e cada estudante deverá ter ao menos um dia de aula presencial por semana. A definição do revezamento levará em conta a capacidade física de cada unidade escolar.
Foto: Bruno Santos / Folhapress - 01.09.2020

Etapa 1 - A partir de 7 de outubro, cada escola poderá trabalhar com até 35% da capacidade total em sala de aula. Ou seja, em uma unidade escolar com mil estudantes, somente 350 poderão ter aulas presenciais a cada dia, e os demais continuarão a cumprir atividades remotas. Cada escola deverá definir o revezamento de alunos, e cada estudante deverá ter ao menos um dia de aula presencial por semana. A definição do revezamento levará em conta a capacidade física de cada unidade escolar. 

 

Etapa 2 - Na segunda etapa, a previsão é que até 70% dos alunos poderão voltar às escolas. A meta será cumprida se ao menos 10 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde do Estado permanecerem por 14 dias consecutivos na fase verde – quarta etapa com restrições mais brandas – do Plano São Paulo.
Foto: EFE/ Raúl Martínez - 02.07.2020

Etapa 2 - Na segunda etapa, a previsão é que até 70% dos alunos poderão voltar às escolas. A meta será cumprida se ao menos 10 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde do Estado permanecerem por 14 dias consecutivos na fase verde – quarta etapa com restrições mais brandas – do Plano São Paulo.

 

 

Etapa 3 - Para chegar à terceira etapa, que vai englobar 100% dos alunos, será necessário que ao menos 13 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde estejam por outros 14 dias na fase verde. Se uma região regredir para as fases mais restritivas – vermelha e laranja 1 e 2, consideradas de alerta máximo e controle – a reabertura das escolas será suspensa em todas as cidades daquela área.
EFE/ Raúl Martínez - 02.07.2020

Etapa 3 - Para chegar à terceira etapa, que vai englobar 100% dos alunos, será necessário que ao menos 13 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde estejam por outros 14 dias na fase verde. Se uma região regredir para as fases mais restritivas – vermelha e laranja 1 e 2, consideradas de alerta máximo e controle – a reabertura das escolas será suspensa em todas as cidades daquela área.

 

 

 

A educação complementar - Esse setor abrange cursos livres e não é regulado pelo Estado. Deve seguir o faseamento regionalizado do Plano São Paulo. Assim, o funcionamento de escolas de idiomas, música e atividades diversas já está autorizado nas regiões que atingirem os indicadores de saúde exigidos para classificação na fase amarela.
Arquivo/Agência Brasil

A educação complementar -  Esse setor abrange cursos livres e não é regulado pelo Estado. Deve seguir o faseamento regionalizado do Plano São Paulo. Assim, o funcionamento de escolas de idiomas, música e atividades diversas já está autorizado nas regiões que atingirem os indicadores de saúde exigidos para classificação na fase amarela.

 

 

 

Protocolos de segurança - As escolas vão obedecer a rígidos protocolos de segurança para a reabertura. Entre eles, estão o distanciamento de 1,5 m entre as pessoas, inclusive na sala de aula, com exceção da educação infantil; recreios e intervalos com revezamento das turmas em horários alternados; horários de entrada e saída escalonados para evitar aglomerações; veto a feiras, palestras, seminários e competições esportivas.
Alex Silva/ Estadão Conteúdo - 12.08.2020

Protocolos de segurança - As escolas vão obedecer a rígidos protocolos de segurança para a reabertura. Entre eles, estão o distanciamento de 1,5 m entre as pessoas, inclusive na sala de aula, com exceção da educação infantil; recreios e intervalos com revezamento das turmas em horários alternados; horários de entrada e saída escalonados para evitar aglomerações; veto a feiras, palestras, seminários e competições esportivas.

 

 

 

 

Medidas de higiene - As medidas específicas de higiene pessoal também devem ser adotados nas escolas, como distribuição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para professores e funcionários, uso obrigatório de máscara nas instituições de ensino e no transporte escolar, fornecimento de água potável em recipientes individuais e higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel.
Foto: //Salvador Sas/EFE - 27.08.20

Medidas de higiene - As medidas específicas de higiene pessoal também devem ser adotados nas escolas, como distribuição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para professores e funcionários, uso obrigatório de máscara nas instituições de ensino e no transporte escolar, fornecimento de água potável em recipientes individuais e higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel.

 

 

 

 

 

Via: R7.com

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Coronavirus
Sobre Coronavirus
Saiba tudo sobre a Pandemia, quarentena, "novo normal" e vacinas.
Sobre o município
São Paulo - SP
Atualizado às 17h34 - Fonte: Climatempo
32°
Alguma nebulosidade

Mín. 17° Máx. 34°

30° Sensação
19 km/h Vento
12% Umidade do ar
90% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (29/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sexta (30/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 20°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias