Terça, 19 de Janeiro de 2021 12:55
+55 11 94087-6185
Meio Ambiente Meio Ambiente

São Paulo conclui etapa de despoluição do rio Pinheiros

Com o rio sem cheiro nem água turva, o governo planeja reocupar suas margens, trazendo a população para perto

11/01/2021 11h23
1.073
Por: Redação Fonte: R7.com
Governo espera finalizar o projeto até o fim de 2022 RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/FOLHAPRESS
Governo espera finalizar o projeto até o fim de 2022 RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/FOLHAPRESS

As obras para a despoluição do Rio Pinheiros, promessa do governo João Doria (PSDB), terminaram 2020 atingindo a marca de terem feito ligações de esgoto em 120 mil imóveis na cidade de São Paulo. Embora a meta seja coletar os dejetos de 533 mil localidades, técnicos do governo acreditam que, até o fim de 2022, o governador possa anunciar o cumprimento da proposta.

Com o rio sem cheiro nem água turva, o governo planeja reocupar suas margens, trazendo a população para perto do Pinheiros. O estado já assinou concessões para renovar a ciclovia existente ali e para a construção, na área da antiga Usina de Traição - rebatizada Usina São Paulo, próximo à ponte Estaiada, de um centro de convenções e gastronomia. Na semana que vem, deve anunciar o resultado de outra licitação, um chamamento público ocorrido na última terça-feira, para a criação de um parque linear.

Transformar as margens do rio Pinheiros em ponto de encontro e área de lazer é uma das apostas de Doria para se redimir com os moradores da capital paulista - onde sua taxa de rejeição chegou a 51%, na última pesquisa Ibope, em novembro. Na nova Usina São Paulo, concedida por R$ 280 milhões a um consórcio privado, o governador espera que seja criado o que ele chama de "Puerto Madero" brasileiro, em referência à área revitalizada de Buenos Aires, na Argentina.

Obras

As obras de ligações de esgoto estão sendo feitas em bairros distantes até 10 quilômetros do rio, em geral em favelas com casas construídas irregularmente, que lançam o esgoto diretamente em 16 córregos que deságuam no Pinheiros. Nesses locais, a Sabesp está construindo dutos de coleta dos dejetos bem ao lado dos córregos, e levando até esse duto os canos dos imóveis que, antes, iam para o rio. Os serviços são complementados pela retirada de sujeira no próprio rio.

Parte do otimismo dos técnicos está no fato de que as empreiteiras contratadas para o serviço são remuneradas não mediante a conclusão de novas ligações, mas sim por resultado (quanto esgoto deixa de ser lançado). Quanto antes o córrego fica limpo, antes elas recebem. O rio estará "despoluído", segundo as metas, quando a DBO (Demanda Biológica de Oxigênio) for de 30 mg/l. Atualmente, é de 75. Quando menor o DBO, mais oxigenada está a água, o que permite a vida.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 12h48 - Fonte: Climatempo
26°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 28°

27° Sensação
13 km/h Vento
65% Umidade do ar
90% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (20/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (21/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias