Sábado, 19 de Junho de 2021 05:25
(11) 99639-7423
Dólar comercial R$ 5,07 0.92%
Euro R$ 6,02 +0.62%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.88%
Bitcoin R$ 191.809,33 +0.762%
Bovespa 128.405,35 pontos +0.27%
Economia Economia

Indústria tem retomada moderada em março, mostra pesquisa

Faturamento cresceu, recuperando mais da metade da queda de fevereiro, aponta CNI. Horas trabalhadas também aumentaram

10/05/2021 12h20
148
Por: Redação Fonte: R7
Segundo a CNI, faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou boa parte da queda de 3,6% em fevereiro - (Foto: José Paulo Lacerda/CNI)
Segundo a CNI, faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou boa parte da queda de 3,6% em fevereiro - (Foto: José Paulo Lacerda/CNI)

Os indicadores industriais de março, medidos pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), mostram que a atividade industrial de março foi positiva e compensou parte das perdas de fevereiro. O faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou mais da metade da queda de 3,6% em fevereiro.

Segundo a entidade, as horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março e o emprego registrou o oitavo mês de avanço consecutivo.

"Os dados de março revertem parcialmente as perdas de fevereiro e mantém a atividade industrial em patamar acima do pré-pandemia", diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo. "Na comparação com março de 2020, quando a indústria enfrentava a necessidade de paralisar suas operações por conta da pandemia, as altas da atividade são expressivas."

Ainda de acordo com a confederação, a UCI (Utilização da Capacidade Instalada) mantém patamar elevado, em 81,1%. A alta, portanto, foi de 0,4 pontos percentuais em relação a fevereiro e consolida, na análise da CNI, um nível persistentemente superior ao pré-crise.

Na comparação com março de 2020, a UCI está 4,8 pontos percentuais maior.

Salários

Conforme o estudo, a massa salarial real apresentou aumento de 2,2% em março, considerando a série dessazonalizada, retornando ao patamar de janeiro.

Na comparação com o mesmo mês de 2020, houve queda de 4,6%. Parte da queda é explicada pelos desligamentos ocorridos naquele período e o consequente aumento no pagamento de verbas rescisórias, que conferiu a março de 2020 um pico descolado da tendência que se
apresentava até então, analisa a entidade.

O rendimento médio real também apresentou alta em março, de 2,1%, ante fevereiro, desconsiderados os efeitos sazonais. Na comparação com o março de 2020, houve
queda de 6,5% no indicador, explicada, em parte, pelo pico decorrente dos desligamentos realizados naquele mês.

Apesar do avanço no mês, o indicador se encontra abaixo do patamar pré-crise, aponta o estudo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 05h24 - Fonte: Climatempo
14°
Céu encoberto

Mín. 14° Máx. 23°

14° Sensação
15 km/h Vento
88% Umidade do ar
20% (1mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 23°

Sol com muitas nuvens
Segunda (21/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 20°

Sol com muitas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias