Domingo, 17 de Outubro de 2021 22:55
(11) 99639-7423
Saúde Vacinação Covid-19

Ministério recua e tira adolescentes sem comorbidades da lista de vacinação contra a Covid-19

Nota publicada pelo ministério no início de setembro previa vacinação nesse grupo a partir do dia 15. Ao voltar atrás, pasta justificou que maioria dos adolescentes com Covid tem sintomas leves ou são assintomáticos.

17/09/2021 12h09
1.226
Por: Redação Fonte: G1 - O Portal de Notícias da Globo
Imagem: Banco de Imagens do Google
Imagem: Banco de Imagens do Google

Ministério da Saúde publicou uma nota informativa nesta quarta-feira (15) em que volta atrás sobre a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Agora, a orientação do ministério é que não seja feita a vacinação deste grupo.

A vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos:

  • adolescentes com deficiência permanente,
  • adolescentes com comorbidades,
  • e adolescentes que estejam privados de liberdade.

A nota informativa desta quarta contraria uma outra publicada pela pasta em 2 de setembro, que recomendava a vacinação para esses adolescentes a partir do dia 15.

O próprio Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que participa das decisões sobre os rumos do Plano Nacional de Imunizações, divulgou nota na quarta-feira afirmando que a "vacinação de todos os adolescentes é segura e será necessária". Nesta quinta, o Conass e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) solicitaram posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a aplicação da vacina em adolescentes de 12 a 17 anos.

O pedido dos conselhos foi feito com base na nova orientação do Ministério da Saúde e também num "possível evento adverso grave relacionado à vacina Pfizer em adolescente do estado de São Paulo". O ofício não explica que evento adverso é este.

A decisão do Ministério da Saúde foi tomada dentro de um contexto de aumento dos relatos de falta de vacinas no país, sobretudo para a segunda dose.

Além disso, o recuo é o segundo na semana: na quarta-feira, após o ministro Marcelo Queiroga dizer que há "excesso de vacinas"o governo voltou atrás e manteve o intervalo de 12 semanas para a segunda dose da vacina AstraZeneca. A previsão era reduzir para 8 semanas neste mês.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 22h50 - Fonte: Climatempo
16°
Céu encoberto

Mín. 16° Máx. 20°

16° Sensação
13 km/h Vento
88% Umidade do ar
90% (35mm) Chance de chuva
Amanhã (18/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 19°

Chuvoso
Terça (19/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 18°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias